Materiais Odontológicos – Só dentista compra?

Gestão

Macaco Dentista

Só quem é DENTISTA pode comprar produtos em Dentais? Infelizmente não é o que a gente vê.

Hoje, numa conversa descontraída no Twitter, eu e outros colegas debatemos sobre MANICURES! Isso mesmo! Aquelas que estão ali, prontas, pra deixar nossas mãos mais lindas pro trabalho que executamos!

Muito na moda, as unhas de silicone estão ganhando espaço por aí! Mas já repararam como elas são feitas? Nada mais, nada menos, do que um monômero + polímero cuja iniciação do processo de presa do material dá-se pelo uso de uma fonte luminosa. Alguma semelhança pra vocês colegas? Nada mais do que uma RESINA fotoativada! Concordam?

As mulheres que nos acompanham e já fizeram esse trabalho nos salões de beleza espalhados pelo Brasil podem confirmar. Elas têm acesso ao material (que eu, veja bem, não posso afirmar 100% que seja de uso Odontológico, mas cuja semelhança não me deixa pensar em outra alternativa) e executam, por um preço muito mais caro do que os que os Planos Odontológicos nos pagam, tal trabalho. Em média, um capricho desse, “unhas de silicone“, custa R$200,00.

Outro dia, especialmente, 7 de Janeiro de 2011, dia em que fui fazer minha 6ª (e não última) tatuagem, conversando com o tatuador, sou questionada a respeito do uso de um material odontológico: ORTOCEM (FGM). Uma resina usada na Ortodontia, para colagem de braquetes. Ele me perguntou como usava aquilo. E eu, na hora, indaguei: “COMO VOCÊ TEVE ACESSO A ISSO?”

Um produto recém lançado no mercado, na mão de uma pessoa que não sabe como usá-lo, não sabe suas finalidades… Apenas ouviu dizer que era usado para “colar” cristais nos dentes (os famosos piercings), também vendidos nas dentais.

Há alguma LEI vigente que regulamente a venda de Materiais Odontológicos? Pelo visto não… Lidamos com diversos compostos químicos, estudamos para saber as interações entre os mesmos, investimos uma grana pra manter nosso consultório apto a atender as necessidades dos nossos pacientes, que nos procuram para pagar por SAÚDE.

Ao mesmo tempo, do outro lado da moeda, pessoas não capacitadas, que não entendem de composição, informações técnicas, efeitos adversos, usam, indiscriminadamente, aquilo que era pra ser restrito ao uso PROFISSIONAL.

Seria essa mais uma fiscalização atribuída aos Conselhos Regionais?

Aliás, LOJAS QUE REVENDEM MATERIAL ODONTOLÓGICO, DE QUALQUER ESPÉCIE, necessitam estar inscritas no Conselho?

Fica a minha dúvida. E minha indignação também.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

A Diva: Juliana Lemes

Clínica geral apaixonada por Dentística. Aprendiz de escritora no @papeltinteiro e quebra-galho de maquiagem nas horas vagas! Ver todos os posts de Juliana Lemes
postado em: Sem categoria | marcadores: , , , ,

2 trackbacks

OdontoDivas | Blogs Odontológicos | Sofá do Dentista | Sofá do Dentista
25 de agosto de 2011 às 8:11 am
Diva no SUS #10: O "dentista" que cola aparelho em casa | OdontoDivas
26 de agosto de 2011 às 12:02 pm

15

  1. >ôpa..!

    Tenho uma amiga, que fez odonto aqui e foi morar nos EUA e teve que fazer mais 2 anos de odonto. Agora faltam 6 meses pra ela se formar lá…

    Ela veio pra cá no Brasil em março e eu pedi para ela trazer umas caixas de limas rotatórias de lá pra mim, pois é beeeem mais barato lá.

    Porém, ela, acadêmica do último semestre de odonto, não pode comprar nenhum material em dental. Pra isso, ela tem que ter o "CRO" de lá…

    imagina as manicures…

    @diegoperes

  2. >Odontolorgia!

  3. >Como tudo neste país, não há fiscalização e rola uma grande farra. O que eu acho que poderia acontecer é uma maior interação dos Conselhos e Associações nas redes sociais. Algum deles já comentou aqui? No meu Blog também não e dá a impressão de que estamos falando com as paredes. Ótimo Post!

  4. >Lois, não houve manisfestação. Apenas quela msg que eu te mandei!
    Mas que tal bolarmos algo?

  5. >Pois é Jú, complicado esse negócio.
    Olha discrepância: nos EUA nem acadêmico pode comprar coisa em dental, aqui qualquer um compra!
    No Brasil rei a lei do "deixa pra lá, não tô vendo nada. Não tem nada comigo."

  6. >Mas se as unhas são de silicone, como usam material resinoso?
    Pra que o tatuador precisa de Ortocem???
    Não vejo grandes problemas em usar materiais odontológicos para outras finalidades. O problema é o uso destes materiais para exercício ilegal da profissão.
    Aqueles aparelhos de luz ultra violeta para esterilização (sucesso nos anos 80) tbem era usado por manicures e podólogas utilizam lixas que usamos tbem.
    Respeito disposições em contrário. :)

  7. >Ju, ótimo post, excelente discussão.
    Acho que deveria haver sim uma lei que regulamentasse a compra e venda de materiais odontológicos. Aqui em Campina Grande, por exemplo, só se vende material ortodôntico para dentistas comprovadamente ortodontistas. (Em Fortaleza já não encontrei essa barreira. Qualquer pessoa pode comprar "liguinhas de todas as cores".) Muita gente acha isso ruim, inclusive amigas da faculdade que fazem uso de aparelhos querem comprar ligas para ficar trocando em casa. Na minha opinião isso é absolutamente correto. Já ouvi um amigo do RN dizer que assim que colocou aparelho ortodontico a primeira coisa que fez foi ir na dental da cidade e comprar ligas de todas as cores e também o alicate para ficar trocando em casa!Já pensou se isso vira moda???
    Essas dentais ganham tanto com a nossa profissão, também deveriam se preocupar em valorizá-la!

  8. >Até concordo em partes com a Celia! Mas acho que cada um na sua área… acho que deveria ser proibido pessoas que não são dentistas comprar em dentais (até pq o nome diz tudo!), e paciente começa a assistir muita tv e vê que "bactéria é ruim" e já quer comprar o produto sofisticado que dentista usa pra esterilizar e quer fazer em casa!
    E ainda tem os benditos clareadores, que já tive "amigos" perguntando onde compra (lógico que disse que só dentista credenciado que poderia comprar)! =)
    Mas seria bom mudar, de verdade essa história!

  9. >Olá!
    Em Santa Catarina isso já é lei:
    http://200.19.215.13/legtrib_internet/html/Leis/2009/Lei_09_14948.htm

    Campanha do CRO/SC:
    http://www.crosc.org.br/campanhas/agoraelei_2.htm

    Agora, se é cumprida eu já não sei… até pq esses dias eu vi o carro de uma podóloga (com adesivo e tudo no carro) estacionado em frente à dental…

  10. >A Célia parecesse que nao entendeu qual é a do tatuador: geralmente o tatuador tb coloca piercing, então ele quer ortocem para colar piercing em dentes. Agora não sei se somos nós que estamos entrando na área deles (quando colocamos piercing em dentes) ou se eles é que estão entrando na nossa área.
    As podólogas tb usam ortocem para colar braquetes nas unhas (para unha encravada).
    Aqui em BH nao se compra gel clareador se nao for dentista (ou então com receita)
    Parabéns pelo blog.
    Um abraço a todos.

  11. >Olá, tenho um amigo que está lá nos USA, queria encomendar umas coisas, então ele não pode comprar??

  12. >Em primeiro lugar, parabéns Dra. pelo blog. Vi varias situações nos comentarios. Acho correto que nenhuma dental venda materiais de uso exclusivo a leigos. Porém materiais de esterilizações e algumas resinas ( de uso protético) são vendidos à profissionais que assumem o risco do uso. Pior é quando vemos "dentais" vendendo materiais indiscriminadamente… Terrivel tambem são os impostos que pagamos e temos que conviver com o contrabando de materiais "baratos" e que nao tem nenhum suporte no Brasil… Ideias e criticas como as que vi são extremamente importantes para que possamos ter uma odontologia melhor!! abçs a todos

  13. >kk

  14. OBS: Monomero + polimero é resina autopolimerizável e não fotoativada… ela não precisa de luz para tomar presa…

  15. Bom, sou o “outro lado da moeda”…
    os produtos usados para fazer unhas artificiais são, sim, muito parecidos com os odontologicos. Porém, são menos resistentes, com toda certeza… hoje em dia esses produtos foram desenvolvidos especialmente para unhas, são produtos cosmeticos e com registros na Anvisa (aqui no Brasil).
    Claro, existem pessoas irresponsaveis, como em qualquer área, que ainda utilizam produtos odontologicos para fazer unhas. E isso não é recomendado por nenhum técnico de unhas (como é chamada nossa profissão) responsavel.
    Muitas marcas cosmeticas chegam ao Brasil e passam por toda a burocracia da vigilancia sanitaria. Demoram anos até conseguirem a liberação e terem direito a comercialização aqui no país.
    Concordo que pessoas “não profissionais” não deveriam ter acesso aos produtos de dentistas, assim como acho que pessoas não capacitadas não deveriam comprar produtos quimicos para unhas. A irresponsabilidade é de quem vende. Assim como uma colega ai em cima disse que a amiga não conseguiu comprar os produtos pq ainda não era formada, no exterior, só pessoas com a licença de Cosmetologia podem comprar produtos para unhas.
    A punição devia ser para quem vende. Os problemas que vocês têm como dentistas, nós temos como instrutores tecnicos.
    Mudar a cabeça do povo brasileiros não é facil… e ensinar as manicures o que é certo e errado, mudar conceitos, acreditem, é muito dificil!!
    Espero que entendam o meu lado tambem! :)
    Obrigada

Só quem é Divo / Diva comenta!

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*


Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>