A Neodent, maior fabricante brasileira de implantes dentários com sede em Curitiba, teve o seu plano de internacionalização ameaçado por uma disputa judicial nos Estados Unidos. A empresa foi acusada por sua concorrente americana, o grupo Nobel Biocare, de plagiar um dos componentes que são usados para fazer os implantes. O processo durou três anos até a indústria brasileira provar a originalidade de seus produtos.

O grupo americano Nobel Biocare é o maior fabricante de implantes dentários dos Estados Unidos. No fim de 2013, eles entraram com uma ação na Justiça local alegando que tinham a patente sobre um tipo de rosca que é usado no implante dentário.

Neodent

A empresa brasileira contestou o pedido de patente da Nobel e alegou que o componente em questão era um item genérico, amplamente utilizado pelo mercado. “Eles alegavam ter patente sobre as roscas do implante dentário e a distância em que elas são colocadas, mas isso é algo genérico e que já existe em todos os implantes dentários do mundo”, afirma Matthias Schupp, CEO da Neodent.

No começo deste mês, a Justiça reconheceu que o pedido de patente era inválido. Com isso, a Neodent também foi inocentada de qualquer acusação de plágio. “O mais importante desse resultado foi provar para o mundo que nossos implantes não são uma cópia de outro modelo. Eles são desenhados pelo doutor Geninho [Thomé, fundador da Neodent] e por uma equipe de 60 pessoas de pesquisa e desenvolvimento”, diz Schupp.

O executivo também afirma que o grupo Nobel tentou, ao entrar com o pedido de patente e, por consequência, de plágio contra a Neodent, tirar a concorrente brasileira do mercado americano. “Durante o processo, não tivemos interrupção da comercialização. Mas a outra empresa [Nobel] fez uma grande propaganda contra os nossos produtos”. As vendas, contudo, não chegaram a ser afetadas.

Exportações

A Neodent começou a vender seus produtos nos Estados Unidos em 2013. No ano passado, a empresa brasileira comercializou cerca de 50 mil implantes na região. O número ainda é muito pequeno diante do potencial de mercado: 2,4 milhões de implantes dentários são vendidos por ano, o que torna o país norte-americano o maior mercado do mundo.

As exportações respondem por 26,7% do faturamento da Neodent. Além dos Estados Unidos, Espanha e Itália são os principais países que recebem os produtos. Em 2016, a empresa exportou 400 mil unidades, contra 1,1 milhão de peças vendidas no Brasil – o que a torna a maior fabricante nacional.

Para aumentar a fatia das exportações, a Neodent está investindo R$ 60 milhões em sua fábrica na Cidade Industrial de Curitiba (CIC). O dinheiro será usado para ampliar o parque fabril e para construir um novo centro de distribuição, ao lado da planta. As obras devem ficar prontas até o fim deste ano.

A saber: a Neodent foi fundada em Curitiba pelo cirurgião-dentista Geninho Thomé há 24 anos. Em, 2015, ela foi comprada pelo grupo suíço Straumann por cerca de R$ 1,2 bilhão. Geninho Thomé continuou no grupo como presidente do Conselho e presidente Científico. Matthias Schupp se tornou o CEO da companhia.

Via Gazeta do Povo

Compartilhe:

Comentários via Facebook

comentários