Diva no SUS #11: O tal Chá de Malva

Gestão

A folha e a flor da Malva sylvestris

É uma receita antiga, coisa de vó. Acredito que todo mundo já ouviu algum paciente falar sobre o tal cha de malva…

Muitos pacientes, do interior principalmente, fazem bochechos com chá de malva para aliviar dor de dente. A malva é um anti-inflamatório natural, especialmente eficaz nas afecções da boca e garganta, e acredito eu não haver contra-indicações. Muitas pessoas tem em casa e fica fácil preparar o chá.

Pra que serve?

Tenho visto no meu dia-a-dia odontológico muitos pacientes que utilizam o chá de malva pra qualquer coisa. O que notei é que ele é altamente eficaz na melhora da gengiva dos pacientes, tanto quanto ou mais que a clorexidina. E desde então, ao invés de receitar a solução pra bochecho eu sempre antes pergunto se o paciente tem malva em casa ou se ele tem como conseguir com alguém. É barata, natural e acredito eu não haver contra-indicação.

Procurei por trabalhos/artigos acadêmicos na biblioteca virtual em saúde e não encontrei nenhum trabalho comparando a eficácia do chá de malva versus clorexidina. Procurei mais na internet e não encontrei muitas informações também, então se alguém quer fazer uma pesquisa e não tem tema ainda acho que aí está uma boa sugestão (e relevante também) pra um estudo do tipo caso-controle. Encontrei uma citação sobre malva nesta revisão de literatura, onde diz que a malva vem sendo testada no controle de crescimento de bactérias presentes no biofilme dental

O que encontrei sobre a malva:

A Malva sylvestris L. tem folhas bem verdes, com longos pecíolos, serreadas nas bordas e com pêlos ásperos, embora moles e macios ao tato. Já as flores são bem características: quando totalmente abertas, apresentam cinco pétalas afastadas, estreitas na base, largas e chanfradas na parte superior, a coloração é rósea e o florescimento se dá nos meses mais quentes do ano e, dependendo da região, pode ocorrer do final da primavera até meados do outono.

A planta contém mucilagens, antocianina, tanino e um óleo essencial volátil com propriedades calmantes, emolientes e laxativas. O uso da malva é indicado nas inflamações da boca (aftas e gengivites) e garganta, principalmente na forma de gargarejos. O chá é usado em casos de prisão de ventre, úlceras e gastrite. Na forma de emplastro, a malva é recomendada para tratar abcessos e as compressas feitas com as folhas são consideradas ótimas para aliviar queimaduras de sol.

A malva é usada popularmente como expectorante, emoliente, diurética e calmante. Indicada para problemas da garganta, dos brônquios e inflamações dentárias, também funciona como suavizante nas picadas de insetos e irritações da pele.

É da família das malváceas, e o nome da família vem do grego “malake”ou suave, uma vez que a planta é conhecida por acalmar.

Mas como preparar o chá?

Recomendo os meus pacientes prepararem um chá forte com as folhas em infusão, e bochechar o chá em temperatura morna pra fria, cerca de um copo pelo menos três vezes ao dia. Um detalhe muuuuito importante: NÃO COLOCAR AÇÚCAR, por motivos óbvios.

É o bastante para que uma gengiva inflamada, inchada e avermelhada em apenas um dia mude do vermelho para o rosa de uma gengiva saudável, como eu pude observar no paciente do post do “dentista” que cola aparelho em casa. Claro que é preciso lembrar que cada caso é um caso, e que o paciente precisa seguir as intruções de bochecho.

Passei a receitar o chá de malva no meu consultório particular também e notei uma certa resistência dos meus pacientes mais instruídos, salvo aqueles que adoram um fitoterápico. A maioria tem resistência e não leva a sério que um chazinho seja o suficiente para “acalmar uma gengiva sangrenta”, e preferem que eu receite uma solução mais “cara”. Logo, o digluconato de clorixidina 0,12% se faz presente, com aquele gosto metálico típico mas que parece agradar mais quem gosta de pagar.

 E vocês, o que me dizem do chá de malva? Vamos trocar experiências? Comentem! :)

#goDIVAS! GO!

 

Fonte:

Jardim e Flores
Loja do Jardim

Bem Tratar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

A Diva: Marjorie Lanzarin

Cirurgiã-dentista sanitarista gaúcha… uma perfeccionista desorganizada e multifacetada. Professora dos cursos de TSB e TPD na Iodontus Passo Fundo e mini cupcake artist nas horas vagas. Também domadora de “crionças” e especializanda em Ortodontia e Disfunção e Dor Orofacial. Colaboradora do podcast #PodCuspir. Twitter: @marjo_lanzarin Ver todos os posts de Marjorie Lanzarin
postado em: Diva no SUS, Farmacologia | marcadores: , ,

3 trackbacks

Prêmio Top Pérolas #11 | PEROLAS DA ODONTOLOGIA
2 de setembro de 2011 às 4:58 pm
Chá de Malva: Santo Remédio « Odonto Campeche
5 de setembro de 2011 às 5:39 pm
Quando o dentista vira paciente, é o pior paciente. | OdontoDivas
7 de agosto de 2012 às 10:01 am

18

  1. Adorei as informações e acho que, na disciplina de farmacologia, poderia existir um módulo sobre fitoterápicos!
    Vou receitar para meus pacientes!
    Muto bom mesmo!

    • Realmente incrível o poder desse chá!
      Vale a pena indicar, mal não faz né? ;)

  2. Eu vou indicar com certeza!

  3. Então, sou dentista há 19 anos, e desde então trabalho também pelo SUS, E aprendi com a população essa prática barata e saudável do chá de malva, que funciona muuiiito bem. Recomendo ainda que o utilizem gelado, principalmente após extrações. è um ótimo cicatrizante!!!

  4. Bom dia! Adorei as dicas e gostaria de publicar no blog do nosso consultório e indicar para os nossos pacientes. Claro, com referência à fonte e indicando o OdontoDivas! Pode?

    • Claro, pode sim! E continue acompanhando sempre o blog rosa das OdontoDivas!

  5. Durante a especialização em Pediatria, tive aula de farmacologia voltada às crianças e numa das aulas, estudamos os benefícios da Malva… Assim como a Marjo relatou, alguns pacientes preferem pagar por um medicamento, por não acreditar no “chá da vovó”. Foi então q conheci a Malvona e o Malvatricin, q têm como princípio ativo o EXTRATO FLUIDO MALVA SILVESTRIS. Ou seja, chá da vovó disfarçado de remédio!

  6. Pode ser qualquer malva? A que tenho em casa é uma flor rosa

    • Pode sim :) Desde que o chá seja feito da folha e seja usado para bochecho frio ou gelado. ;)

  7. gostaria de saber como faço o çha,pois tenho um dente inflamado e ja tomei benzetacil.voltaren.amoxilina e nao adianta e ele doi muito preciso saber como deve ser feito adaquado o cha pois eles alegam que no erstado q ele se encontra não dá pra arrancar o que faço?

    • Ferva a água e depois coloque as folhas em infusão por 3-5 minutos. Nesse tempo em infusão tampe a caneca com um prato. Coloque bastante folhas de modo a fazer um chá bem forte. Se sai pús pode colocar sal e bochechar o chá ainda morno ;)

  8. Tou preocupada eu tinha um abcesso no dente e tive q abrir mi há gengiva cortar um pedaço da raiz do dente pra limpar e esse dente e um pedacinho do meu dente e o dente de porcelana . Mas depois da cirurgia ainda formava bolinhas de abcessos na gengiva e meu dentista aplicava laser . Agora essas bolsinhas nao saem mais mais meu dente bom meu dente de porcela se eu mecho nele e se move e fico com medo de tar com pus de novo. Tirei raio x e saio perto da raiz uma coisa escura o dentista falou q nao e puxa porque se fosse incharia minha boca . Bom tou no japao e aqui nao sao bons dentista e minga maior preocupação e q eu li e um medico me confirmou q abcesso pode levar a pessoa a morte, e verdade ??? Q passo fazer, por favor me respondam tou super preocupada muito obrigada

    • Paula, abscessos são “bolsas de pus”, e se há pus, deve haver infecção. Mas isso, em si, não traz perigo de morte. Sim, existe a possibilidade de uma infecção se generalizar, atingindo outras partes do organismo e colocando a vida da pessoa em risco. Mas isso em caso muito específicos. Na dúvida e por uma questão curativa e, por que não, preventiva, é sempre bom, ao primeiro sinal de infecção, tratar o problema de acordo.

  9. Olá! Ótimo post! Eu terminei de fazer agora meu chá de malva, é um chá que minha avó sempre nos fazia tomar quando tínhamos algum problema na garganta ou inflamação. Retirei os pontos dos sisos superiores hoje e já estava tomando este chá, contei ao meu dentista e ele recomendou que eu ainda fizesse bons bochechos hoje. É uma ótima solução natural, não apenas o chá de malva, mas outros tantos chás auxiliam em algumas doenças ou situações similares (boldo, carqueja, marcela, maracujá, camomila, etc). Seria bem interessante um trabalho nessa área, comparando resultados, bem como a melhor maneira de potencializar os benefícios do chá. Muitas vezes temos soluções mais simples e naturais ao nosso alcance e não usamos. Parabéns pelo blog!

    • Muito obrigada Priscila! :)

  10. Olá! Fui ao meu dentista e ele disse q estou com a gengiva inflamada, me mandou fazer 5 sessoes de limpeza (60 Reais cada) nao posso fazer, fica muito caro p mim! Eu uso aparelho, será q o cha de malva vai me ajuda nesse caso?!
    Obg! :)

    • Não, Camila. Em caso de gengivite instalada, não há chá de malva que dê jeito (pode até ajudar, mas resolver, nunca)… se seu dentista indicou a “limpeza” em 5 sessões, é porque você deve ter tártaro, e tártaro, diferentemente da placa bacteriana, não sai só com a escovação, o dentista precisa intervir. Portanto, o tratamento não é opcional (não se você quiser resolver o problema, mesmo). Compreendo a questão financeira, mas como o problema já está instalado, não há outra forma, ainda mais se você usa aparelho (o que dificulta mais ainda a higienização).

  11. Olá! Procurando algo sobre o tão falado chá de Malva,achei este post e resolvi comentar minha experiência com o chá, até poruqe estava gravida em uma das vezes que me deu fortes dores e só o chá me adiantou,confesso que no começo não levei fé,só testando para confirmar os beneficios .
    Não é a primeira vez que ele me salva das terríveis dores que o siso pode trazer,faço um chá bem forte morno para frio,e bochecho um copo três vezes por dia.Pronto as dores vão embora e ainda qualquer infecção que possa ter é curada ! Costumo chamar de Santa Malva !

Só quem é Divo / Diva comenta!

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*


Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>